Educação financeira para crianças

 

Tratar de educação financeira com crianças, parece ser impossível. Mas, esse assunto pode ser inserido desde a primeira infância da criança, até mesmo no dia a dia da família, visto que ao discutir sobre finanças com as crianças, é muito mais provável que elas cresçam responsáveis financeiramente.

Quando estamos falando sobre mesada, as crianças entendem perfeitamente o poder de economizar, gastar com besteira e o valor que cada centavo representa para eles. A mesada é, sem dúvidas a forma mais fácil e famosa  forma para inserir os filhos no mundo das finanças. 

crianças
Foto: (reprodução/internet)

Mesada para as crianças

Ela é uma boa alternativa para ensinar os pequeninos a administrarem o próprio dinheiro e ajuda principalmente na hora em que forem receber o seu primeiro salário, evitando que gastem tudo por impulso.  Você provavelmente sabe que, quando adulto, uma das principais dicas para se organizar financeiramente é fazer uma planilha e anotar todos os gastos.

Cofrinho – De preferencia transparente 

O cofrinho é uma ótima ideia, mas não dá às crianças o estímulo visual necessário para que aprendam a poupar. Quando você usa um pote transparente, eles veem o dinheiro crescendo, e aumentando a quantidade dia após dia.

Seja um exemplo 

As crianças absorvem muito mais os exemplos, do que explicações imaginárias do que realmente é certo. Você tem que fazer mais do que apenas dizer. Ajude-os pegando alguns reais do frasco e levando-os para a padaria ou uma loja de brinquedos.

É importante que a criança entenda que os pais têm um trabalho, e recebem valores em dinheiro como “ recompensa” pelo trabalho duro de um mês inteiro. Você pode dar pequenas tarefas a seu filho, como arrumar seu quarto, e explicar que elas são um trabalho dele. Assim, eles entendem que o dinheiro vem do esforço.

Focos e objetivos

Peça que seu filho exponha os sonhos, desejos materiais e coisas que ele deseja adquirir ou que está querendo como presente. A melhor forma para as crianças,é a memória visual, portanto, opte por desenhos em envelopes ou frascos aquilo que gostaria de adquirir e os ensine a guardar dinheiro pensando no futuro.

A foto de um brinquedo específico ou uma viagem vão inspirar a poupança, e metas de curto e longo prazo são uma boa forma de fazer as crianças entenderem que alguns itens custam mais caro do que outros.

Ajude o seu filho

Ajudar seu filho na definição de metas é muito importante, pois nessa idade ele ainda não consegue discernir entre pequenos e grandes projetos.

É importante ensinar seu filho a definir metas e objetivos. Brinquedos, viagens ou passeios custam dinheiro, portanto, se a criança quer viver essas experiências, deve entender quanto cada uma delas custa. 

Uma vez que você sabe o que a criança deseja adquirir, descobrir quantas semanas vai demorar para fazer isso pode resultar num gráfico interessante.

Fale sobre dinheiro

É bom deixá-los ouvir sobre lucros, salários e todo o restante dos assuntos que envolvem dinheiro. Isso faz com que a criança tenha mais familiaridade com o dinheiro e também, faz com que tenham desejo de serem como os pais, organizados e saudáveis financeiramente (se esse for o seu caso).